+3 - 0  by /0 comments

Os benefícios trazidos pelo jogo Pokémon GO

Há poucos dias estreou no Brasil o jogo que já é febre no mundo, Pokémon GO, e como tudo que faz sucesso nesse país o jogo também recebeu várias críticas, dentre elas a de imbecilizar os usuários, facilitar o roubo de celulares e até de contribuir para novos acidentes de trânsito.

 

Toda essa crítica tem um fundo de razão, mas sua origem não é bem o jogo de celular. O Uso do aparelho ao volante é proibida muito tempo antes do surgimento do game, e acidentes causados por essa combinação já são registrados desde que o celular foi criado, inclusive sendo uma das principais causas de colisões aqui no Brasil, tanto por uso de aplicativos de mensagens quanto por falar ao telefone enquanto dirige.

 

O jogo não estreou as estatísticas de acidentes por uso de celular ao volante, e tal prática não traz nada de novo ao cenário já registrados nas estradas. A questão é que os críticos de plantão, assim como em outros assuntos, ficam a espreita do surgimento de novos eventos para agregarem a suas críticas, como se apagassem fatos anteriores que acabam desfazendo seus argumentos.

 

A crítica de que o uso do jogo aumentaria o roubo de celulares de tão usada já esta desgastada. Me lembro que desde que os aplicativos de redes sociais surgiram esse discurso venho junto. Assim como qualquer novidade de sucesso causa um pouco de frenesi social no início, as redes sociais, cada uma das principais, também provocaram um uso excessivo (e ainda provocam). O Facebook, Whatsapp, Instagram e Snapchat foram alvos dessa mesma crítica. As pessoas em uso demasiado, em todo lugar tem gente tirando foto para o instagram, fazendo snapchat ou twittando (hoje nem tanto) tudo o que estão fazendo, mas a bola da vez é o Pokemon GO, que parece ter causado uma amnésia na mente dos críticos e se tornado alvo único deles.

 

Vários acidentes já foram registrados por conta de motoristas estarem utilizando o whatsapp enquanto dirigiam, mas parece que agora, ao dirigirem jogando, o whatsapp desapareceu da boca dos haters plantonistas, é a carne nova na boca azeda dessas pessoas.

 

Mas deixando essas pessoas e suas amarguras de lado, quero falar sobre alguns pontos positivos que vi nesse jogo.

 

As redes sociais, atualmente ainda a grande febre da internet, surgiu com o “intuito” de reaproximarem as pessoas que se encontravam afastadas por conta da distância ou dos afazeres do cotidiano, mas acabaram gerando efeito contrário. Cada vez mais as pessoas se isolam em suas casas, celulares e perfis com a ilusão de que estão mais próximas ao se conectarem virtualmente com outras pessoas.

 

Várias crítica (essas sim com razão) já existem há anos denunciado os males que sociais que as redes sociais já estão causando e causarão no relacionamento interpessoal. Há um ditado popular que diz que “em tempos de whatsapp, uma ligação é prova de amor”. Essa frase retrata bem a situação de isolamento em que o facebook e cia. nos enclausuraram.

 

O jogo Pokémon GO tem forçado essas mesmas pessoas que antes se limitavam a teclados digitais e carregadores “colados” nas tomadas das paredes de seus apartamentos a saírem de casa, interagirem com outras pessoas PESSOALMENTE, desfrutarem locais públicos de convivência, como praças por exemplo, além de “praticarem” exercício, pois é necessário andar para procurar os bichinhos virtuais.

 

Moro próximo ao Corredor Vera Arruda e canso de ver pessoas de todas as idades, crianças, jovens, adultos e até idosos andando para lá e para cá, rindo juntas, conversando, se divertindo, e isso é muito legal de ver. Há relatos de crianças autistas (clique aqui) que tiveram uma significativa melhora em sua interação social por conta da prática do jogo.

 

Não consigo ver como esse jogo pode ser algo ruim. Claro que tudo deve ser feito com limite e moderação, e claro que, assim como em todo lugar, sempre existirão pessoas que exageram, mas se olharmos com bons olhos para essa nova mania brasileira veremos que os benefícios são maiores que os possíveis malefícios.

 

Outro fato importante é que nunca antes espaços públicos como a orla e praças foram tão visitadas por um público tão eclético, o que pode acabar gerando outros benefícios indiretos, como por exemplo a fiscalização destes ambientes e da gestão dos órgãos públicos. Tenho certeza que a Prefeitura de Maceió terá mais cuidado na manutenção das praças mais visitadas, inclusive com a segurança.

 

Por fim, ao ver tantas pessoas se divertindo e rindo em ruas e praças, me lembro da minha infância, onde saímos para jogar futebol na rua, andar de bicicleta e tudo nos divertia nos anos 90. Qual a diferença entre adolescentes irem para a praça jogar Pokémon GO ou empinar pipa? O celular? Sério que isso faz alguma diferença real? Para mim não faz nenhuma e a alegria de ver idosos e adolescentes conversando, um ensinando o outro como jogar, é algo que me faz defender esse jogo. Prefiro ver jovens andando nas praças (inclusive os gordinhos) do que dentro de seus quartos, prefiro ver idosos caminhando no meio de jovens do que tristes em suas casas, prefiro ver o povo na rua, se divertindo num domingo ensolarado, do que em casa trancafiados assistindo televisão.

 

Viva a interação interpessoal PESSOALMENTE!

  Post comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *